ARTIGO: Estratégias de Aprendizagem – quais seus alunos utilizam?

As pessoas aprendem de forma diferente em decorrência de seus diferentes estilos e contextos de aprendizagem. A sala de aula é apenas um dos fatores que interferem no progresso do aprendiz. Compete ao professor, dentro de um enfoque humanístico, incentivar os alunos a se responsabilizarem por sua aprendizagem, conscientizando-os sobre os processos cognitivos e treinando-os no uso de estratégias mais eficientes. Dessa forma, o professor poderá contribuir para a tomada de decisões que resultarão na formação de aprendizes mais bem sucedidos e autônomos.

 Dentro desta visão você sabe o que são estratégias de aprendizagem e de uso de língua estrangeira? Sabe como direcionar os seus alunos a tentarem estratégias diversificadas para o melhor resultado em menor tempo?

Segundo Cohen et ali (1996), estratégias de aprendizagem e de uso da língua estrangeira são passos ou ações selecionados pelos aprendizes para melhorar a aprendizagem ou o uso da língua, ou ambos.(…), são pensamentos e comportamentos conscientes que os alunos utilizam para facilitar as tarefas de aprendizagem e personalizar o processo de aprendizagem da língua.

As classificações mais usadas para a descrição dessas estratégias são aquelas elaboradas por OMalley e Chamot (1987) e por Rebecca Oxford (1989). Temos um grupo de estratégias diretas e outro de estratégias indiretas. O grupo das diretas se divide em estratégias de memória, cognitiva e compensação e o das indiretas em metacognitivas, sociais e afetivas. Vejamos o que cada subgrupo engloba:

ESTRATÉGIAS DIRETAS

Estratégia de memória: armazenagem e recuperação de informações novas.

Estratégias cognitivas: compreensão e produção de novos enunciados por meio da manipulação e da transformação da língua alvo pelo aprendiz.

Estratégias de compensação: auxílio na compreensão e produção da nova língua apesar das limitações no conhecimento.

ESTRATÉGIAS INDIRETAS

Estratégias metacognitivas: planejamento, controle e avaliação da aprendizagem.

Estratégias afetivas: regulagem de emoção, atitudes, valores e motivação.

Estratégias sociais: interação e cooperação com os outros.

Com base nessa classificação, Oxford (1989) elaborou o questionário SILL (Strategy Inventory for Language Learning). São 09 perguntas sobre estratégias de memória, 14 sobre estratégias cognitivas, 06 sobre estratégias de compensação, 09 sobre estratégias metacognitivas, 06 sobre estratégias afetivas e 06 sobre estratégias sociais. Você poderá utilizá-lo para ajudar seus alunos a fazer uma autoavaliação sobre as estratégias utilizadas até então. E a partir desta iniciar discussões sobre outras estratégias que poderiam testar.

O questionário em inglês pode ser acessado online em : http://ell.phil.tu-chemnitz.de/cing/frontend/questionnaires/oxford_quest.php  ou você pode imprimir a versão em português neste link.

**Por Maristela OliveiraCoordenadora Pedagógica da Companhia de Idiomas

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*