Já passei da idade de aprender um idioma estrangeiro?

     Um assunto extremely controversial, que tem dado margem a muitas e muitas pesquisas na área da Linguística Moderna. 

     Pois é, a língua evolui e, junto a ela, seguem-se inúmeras investigações, o que mostra que já é hora de deixarmos certos mitos para o passado.

    Alguns autores, dentre eles Krashen (1988) defendem a ideia de que uma segunda língua só poderia ser aprendida com sucesso no período que compreende a infância até a puberdade. Seria mais ou menos, até os 13 anos. Hoje, isso já também já não seria muito válido, pois o início da puberdade, atualmente, é datado a partir dos 9 anos…

    No entanto, pesquisas foram feitas e percebeu-se que as pessoas após esta faixa etária também conseguiam aprender o idioma. A única diferença, ainda que ainda vem sendo investigada, é que talvez as crianças – mas não  todas, pudessem ter alguma vantagem em relação à aquisição da pronúncia similar à nativa, devido à natureza dos músculos do aparelho fonador. Mais uma vez, isso ainda é alvo de muitas pesquisas…

    Em relação ao aprendizado do adulto, temos duas considerações importantes a fazer. Se por um lado a criança – talvez – apresente um desenvolvimento biológico que favoreça a aquisição linguística, por outro o adulto conta com habilidades para lidar com problemas, diferenças individuais para o aprendizado de línguas e o mais importante: o aprendiz adulto conta com o conhecimento de sua própria língua materna, o que para nós, linguistas, é o conhecimento metalinguístico. Não se trata de decorar ou saber todas as conjunções,verbos ou whatever em português, mas sim de já ter passado pelo processo de escolarização e de aquisição de outros conhecimentos ainda não acessíveis às crianças.

    Além disso, como afirmam Lightbrow e Spada (2006), há que se pensar que as crianças geralmente não precisam lidar com a língua estrangeira nas mesmas situações enfrentadas pelos adultos. Ninguém jamais viu um aprendiz de dez anos conduzindo uma reunião de negócios em inglês ou participando de umaconference call…Também seria loucura querer que uma criança de cinco anos domine as conditionals, sendo que ela ainda é incapaz de compreender esta estrutura gramatical em sua própria língua…

    As pesquisas na área continuam, mas o mais importante mesmo é que o aprendiz adulto domine a língua para uma comunicação efetiva e clara, que possa usar o idioma como uma ferramenta para os efeitos de interação social, acadêmica ou profissional.

Para saber mais:

LIGHTBROWN, Patsy M.: SPADA, Nina.How languages are learned. Oxford University Press, 2006.

    Por Marianne Rampaso

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*