Qual é o seu tipo de fluência?

Se contarmos com o senso comum, teremos as seguintes definições de fluência:

  • Falar bem o idioma.
  • Saber todas as palavras da língua estrangeira.

 Agora deem uma olhada na definição de fluência trazida pela Cambridge Encyclopedia of English Language, de David Crystal:

 Fluency: smooth, rapid, effortless use of language

 Traduzindo:

 Fluência: uso da língua de forma rápida, regular e sem esforço.

 Alguém falou sobre speaking? Falar, falar, falar e falar… . Não, falamos em uso da língua, o que significa ter como atividades de uso da língua a escrita (writing), a leitura (reading) e a fala e compreensão (speaking/listening). Assim, temos vários tipos de fluência: fluência oral, escrita, de leitura… Em termos de vida real, talvez um pesquisador ou um médico não precise falar inglês o tempo todo, mas precise ler e escrever artigos ou livros na área. Uma secretária, por sua vez, pode precisar falar inglês o dia inteiro, mas talvez não precise ler muita coisa. Estes profissionais são fluentes em inglês? SIM. São fluentes nas habilidades específicas requeridas por suas atividades de trabalho. Desempenham suas tarefas muito bem na língua estrangeira.

Saber todas as palavras da língua é um mito. Você sabe o significado de todas as palavras em português? Pois é, a sua língua materna, o seu primeiro registro linguístico, que deu início ao seu letramento, mas unfortunately, não sabemos todos os verbetes do dicionário – e é para isso que ele serve.

Quando vejo anúncios de emprego exigindo “inglês fluente”, sempre me pergunto: Fluente para qual finalidade? Falar, ler, escrever…. . Qual será o uso da ferramenta língua estrangeira para esse profissional? Afinal, não faz muito sentido contratar alguém que escreva muito bem em inglês, mas que não fale tão bem assim para lidar, por exemplo, com o atendimento a turistas estrangeiros. Também não há necessidade em exigir de um profissional, que só leia e escreva artigos, uma exímia fluência oral…

É claro que devemos desenvolver todas as habilidades: falar/ouvir, ler e escrever. É o sonho de todo professor que seu aluno seja fluente em todas elas, mas devemos ter em mente o conceito correto das coisas para que saibamos o porquê e para quê estamos estudando, ainda mais se o novo idioma servir como ferramenta de trabalho.

Para saber mais:  The Cambridge Encyclopedia of the English Language 2nd Edition David Crystal

Por Marianne Rampaso


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*